Glória Fácil...

...para Ana Sá Lopes (asl), Nuno Simas (ns) e João Pedro Henriques (JPH). Sobre tudo.[Correio para gfacil@gmail.com]

terça-feira, agosto 3

Obrigado, sr. Luís Filipe Pereira

Por um acaso do destino e de uma súbita indisposição de uma cidadã (a mais amada de todas!) aterrei ontem à tarde no serviço de urgências do Hospital de Santa Maria. Pouco depois das seis da tarde.
Feita a triagem (rapidamente), mandaram-nos para uma sala de espera. Deveria chamar-se sala de «fica praí à espera». O ar condicionado não estava a funcionar. O calor era mais que muito. A tudo isto, junte-se o cheio a suor e a sulfato de peúga e o resultado é maravilhoso. As cadeiras são duras e não chegam para todos os doentes e acompanhantes.
Ao abrigo de um protocolo com um nome de uma cidade europeia - Liverpool, Amesterdão ou Maastricht ou lá o que é – atribuíram à doente e acompanhante (eu) um autocolante com cor verde - é para identificar os casos de menor gravidade. Os doentes com autocolante amarelo ou vermelho (casos mais graves) passavam à frente dos «verdes». Compreensível. Até perceber que existe uma nova cor: «verde-tio». Se um doente chega com a cor verde e tem um tio médico a trabalhar no hospital, então pode passar à frente de (quase) todos. E isso aconteceu, provocando um sonoro protesto dos cidadãos-utentes.
As horas passam e a minha doente já não sentia qualquer sintoma que a levara ao hospital. Tínhamos, ambos, outros sintoma: dor nas costas de tantas horas esperar.
À meia-noite, lá chamam o «nosso» nome, passadas seis horas de espera – SEIS-HORAS-SEIS. A médica é simpática. Pouco já pode fazer, dado que os sintomas desapareceram. E ainda ironiza que o «nosso» (sim, porque também eu já estou doente...) foi um caso de «tempo-terapia». O tempo cura, portanto. E pronto. Por fim, aconselhou uma consulta à médica de família, sorriu e despediu-se de nós. Enternecedor, não acham?

Ó sr. Luís Filipe Pereira e todos os ex-ministros da Saúde nos últimos 30 anos: VÃO À FAVA!
|| Nuno Simas, 12:23

0 Comments:

Add a comment