Glória Fácil...

...para Ana Sá Lopes (asl), Nuno Simas (ns) e João Pedro Henriques (JPH). Sobre tudo.[Correio para gfacil@gmail.com]

quarta-feira, novembro 23

Chorar

O dispositivo decidiu que era proibido chorar. Tolera uma ligeira comoção, especialmente nas mulheres e no dr. Jorge Sampaio. Admite as lágrimas nos olhos, um lapso de voz embargada, mas determinou que o choro era impossível fora do hospício. Falo do choro convulsivo, catatónico: aquele que o faz não tem onde se meter. Na casa de banho? As portas das casas de banho estão cheias de solitários inquisidores (mesmo que seja através do espelho); a rua é um campo aberto às tentativas de auxílio inútil; em casa, aterroriza-se a família; na cama, encharca-se a almofada. O banco do jardim, por ser um clássico de cordel, é o lugar mais exposto que há. Um dos poucos lugares possíveis ao choro proibido é um banco de uma estação de metro - os outros estão de costas e a iminência permanente do comboio torna o cenário favorável à dissuasão dos olhares.
|| asl, 13:45

0 Comments:

Add a comment