Glória Fácil...

...para Ana Sá Lopes (asl), Nuno Simas (ns) e João Pedro Henriques (JPH). Sobre tudo.[Correio para gfacil@gmail.com]

segunda-feira, dezembro 12

inegociável

aquele gajo do irão anda-me a enervar solenemente.

e a dar-me uma vontade irreprimível de repetir aquela citação do bill clinton que, salvo erro, já aqui citei há uns meses largos -- aquela em que ele diz que, todas as diferenças com o estado de israel incluídas, se algum dia a sua existência estiver em causa, ele tenciona pegar numa metralhadora, enfiar-se numa trincheira e combater até à morte.

o que clinton diz vale o que vale -- mas a frase vale muito mais que isso (e que ele?).

o filho da mãe iraniano é uma besta, claro. mas o pior nem é ele e os como ele -- sei exactamente como se deve lidar com os como ele. o pior são os outros. por exemplo: lembro-me de uma noite na jordânia em 2003 em que, horas antes de seguir para o iraque, jantei com um jovem arquitecto jordano de origem palestiniana e uma não tão jovem professora jordana de origem palestiniana (uma parte considerável dos jordanos são, como se sabe, de origem palestiniana). eram pessoas civilizadas, simpáticas, e estávamos num lugar civilizado e afável, cheio de jovens civilizados e afáveis e trendy, a comer comida italiana (era o que havia). a dada altura, eles, os jordanos, começaram a falar de israel. já não me lembro do que disseram, mas foi algo que me levou a dizer, 'discutir a existência do estado de israel está fora de questão'. eles ficaram a olhar para mim como se tivesse pronunciado algo de indizível.

eram pessoas simpáticas, civilizadas. sem barbas façanhudas nem kefiahs sequer. nada parecidas, na aparência pelo menos, com o gajo iraniano.

ah, é verdade: no mesmo dia, à tarde, o arquitecto tinha-me mostrado uma nota jordana com a imagem da mesquita de al-aqsa. a mesquita de al-aqsa é em jerusalém. e jerusalém ou é israel ou é palestina, na actual discussão geo-estratégica. já ninguém diz que é jordânia. achava eu, claro.

quando pensares que estás a perceber o médio oriente, é porque ainda não percebeste nada, dizia um cartaz no gabinete de timur goskel, o chefe das forças da onu no sul do líbano, em 1992. true. há coisas que nunca se vão perceber e, sobretudo, há coisas que nunca se vão poder racionalizar. talvez a minha determinação em não discutir a existência do estado de israel (mesmo se posso discutir longamente os métodos e a política do estado de israel) seja uma delas -- todas as coisas e causas pelas quais nos imaginamos a pegar em armas o são. Escolher um lado deriva, mesmo que possamos fazer uma lista em que cabem todas as palavras e noções certas, de uma adesão de sangue e coração.

há coisas em que há um nós e um eles, como um bem e um mal -- coisas que não se discutem nem se negocieiam nem relativizam. israel é uma delas.
|| f., 20:57

1 Comments:


zhengjx20160722
ralph lauren sale
ray ban sunglasses
coach outlet canada
kate spade handbags
oakley outlet
louis vuitton purses
louis vuitton
coach factory outlet
michael kors outlet
adidas running shoes
coach outlet
coach factory outlet online
louis vuitton outlet online
tods sale
michael kors outlet clearance
michael kors outlet clearance
tory burch shoes
coach outlet
celine handbags
true religion outlet
tory burch boots
air jordan shoes
michael kors outlet clearance
gucci outlet
nike roshe run
cheap jordan shoes
air max
true religion outlet
giuseppe zanotti outlet
louis vuitton outlet online
kate spade outlet
air jordan shoes
cheap oakley sunglasses
coach outlet clearance
cheap jerseys
louis vuitton outlet
kate spade outlet
adidas boost
kobe 8
louis vuitton handbags
Blogger Zheng junxai5, at 4:13 AM  

Add a comment