Glória Fácil...

...para Ana Sá Lopes (asl), Nuno Simas (ns) e João Pedro Henriques (JPH). Sobre tudo.[Correio para gfacil@gmail.com]

terça-feira, janeiro 10

Leitura recomendada...

...ao dr. Soares (embora se calhar já seja tarde demais)



Trata-se de uma biografia do super-hiper-mega jogador de basquetebol Michael Air Jordan, escrita pelo jornalista do Washington Post Michael Leahy. Não li. Mas um amigo que já leu explicou-me ao almoço que é a história de como um tipo muito, muito, muito, muito bom não consegue parar e acaba a carreira sendo uma trágica caricatura de si próprio. Alguém que o traduza para o dr. Soares, sff. Sem ofensa.
-------------
Caro JPH, neste post é dito "tipo muito, muito, muito, muito bom não consegue parar e acaba a carreira sendo uma trágica caricatura de si próprio". Bom,eu sou um fã de Basquetebol ,mas não sou de Michael Jordan. Contudo, a afirmação que produz não é de todo verdadeira. Na ultima época que Jordan fez,ao serviço dos Whastingon Wizards (que não os Chigago Bulls, a sua equipa de sempre) era um jogador extremamente competivo, o líder da equipa, aquilo que os americanos no basquete chamam o "go-to guy",ou seja, em caso "em caso de problemas mete-se a bola nele e ele resolve". Na sua última época ,em 2002-2003, produziu uma média de 21 pontos e foi All-star,aos 40 anos!
Compreendo o ponto onde quer chegar no seu post, querer fazer uma compararação com Mário soares, contudo Jordan era melhor do que Soares algumas Soares foi e Jordan no seu ocaso foi melhor no ocaso de Soares.
João Melo

|| JPH, 15:43

0 Comments:

Add a comment