Glória Fácil...

...para Ana Sá Lopes (asl), Nuno Simas (ns) e João Pedro Henriques (JPH). Sobre tudo.[Correio para gfacil@gmail.com]

quinta-feira, janeiro 4

desculpem lá mas não posto há séculos, tenho umas cenas para aviar

a paciência que algumas pessoas têm para vislumbrar conspirações, encomendas e outras sinuosidades no trabalho jornalístico é coisa que me deixa maravilhada. não me interpretem mal: eu acho que há disso tudo, e não é como as bruxas. mas não há é tanto como certas pessoas gostariam -- e como lhes daria jeito para justificar tanto empenho e tanta pestana queimada.

é ser assim uma espécie de provedor do jornalismo sem ninguém lhe encomendar o sermão, coisa que é aliás de louvar como admirável acto de cidadania, sobretudo se for desinteressada e minimamente informada.

eu sei que é chato dizer isto, mas já o disse muitas vezes, muitas das quais a mim mesma, quando dou de caras com fantásticas asneiradas ou monumentos de aparente má fé: é mais que provável que muitas das coisas que assim me/nos surgem sejam apenas fruto de ingenuidades, distracções e ignorâncias. muito raramente de deliberações manipuladoras. claro que isso não desculpa nada e diz muito sobre o estado das coisas, mas certas afectadas suspeições metódicas ruíriam pela base e com algum sentimento de ridículo se os seus esgrimistas passassem uns dias numas redacções. ou, better still, a fazer notícias. saberiam assim quanto de tudo isso se faz no mais alto arame e sem rede e de como há até quem, no meio de um jantar ou de uma noite de sono, se dê de súbito conta do irremediável erro num nome ou numa sigla e perca ali o apetite e a tranquilidade.

mas pronto, também não nos vamos chatear por isso.
|| f., 22:36

0 Comments:

Add a comment